❤️Pichardo está na final e deixa concorrência a quase um metro❤️

jogos jogos de azar 2023-03-14 12177

description:2023-03-14 19:51Sem qualquer surpresa e com enorme facilidade, Pedro Pablo Pichardo qualificou-se nesta quinta-feira para a final do triplo salto dos Europeus de pista coberta, que estão a decorrer em Istambul. O saltador português só precisou de um salto para garantir um lugar na luta pelas medalhas, fazendo 17,48m, segunda melhor marca mundial do ano e recorde nacional em pista coberta, mais oito centímetros que os 17,40m feitos por Nelson Évora nos Mundiais indoor de Birmingham em 2018.A marca deu-lhe qualificação directa para a final desta sexta-feira – a marca pedida era 16,70m – e ficou a ver os restantes 16 a saltarem por um lugar na final. Mais nenhum chegou ao mínimo e quem mais se aproximou foi o alemão Max Hess, ainda assim quase menos um metro do que Pichardo (16,67m), também feitos no primeiro salto.A fazer companhia a Pichardo na final estará outro português, Tiago Pereira, que fez uma qualificação em crescendo. O saltador do Sporting guardou o seu melhor da qualificação para o último salto, em que chegou aos 16,39m, a quinta melhor marca da qualificação – esta é mais uma final para o pupilo de João Ganço, depois de ter estado na final dos Mundiais ao ar livre em Eugene, em que foi nono. Calendário de 6.ª Feira6h50 400m (M) Qual. João Coelho8h10 Triplo (F) Qual. Patrícia Mamona8h30 1500m (F) Meia-final Marta Pen/Salomé Afonso9h05 60m (F) Elim. Lorene Bazolo/Rosalina Santos/Arialis Gandulla16h00 Altura (M) Qual. Gerson Baldé16h05 60m (F) Meia-final Lorene Bazolo/Rosalina Santos/Arialis Gandulla*16h35 400m (M) Meia-final fin João Coelho17h18 3000m (F) Final Mariana Machado17h35 Triplo (M) Final Pedro Pichardo/Tiago Pereira17h53 Peso (F) Final Auriol Dongmo/Jessica Inchude18h45 60m (F) Final Lorene Bazolo/Rosalina Santos/Arialis Gandulla**em caso de qualificação(hora portuguesa)Antes das qualificações do triplo, a participação portuguesa nestes Europeus indoor começou com três eliminações. José Carlos Pinto foi o primeiro a entrar em acção nas eliminatórias dos 800m, ficando em terceiro da sua série (onde correram quatro), com o tempo de 1m50,57s – falhou a qualificação directa e o tempo não chegou para ser repescado. Nos 800m femininos, Patrícia Silva também se ficou pela primeira ronda, terminando em quinto da sua série com 2m07,58s.Depois, Francisco Belo não conseguiu, por seu lado, repetir em Istambul a exibição de há dois anos em Torun. O atleta do Benfica esteve bastante discreto na qualificação do peso, apenas com um lançamento válido a 19,61m (12.º em 16 inscritos), depois de dois nulos, não repetindo a presença na final de há dois anos, em que foi quarto classificado com um recorde nacional de 21,28m....

Sem qualquer surpresa e com enorme facilidade, Pedro Pablo Pichardo qualificou-se nesta quinta-feira para a final do triplo salto dos Europeus de pista coberta, que estão a decorrer em Istambul. O saltador português só precisou de um salto para garantir um lugar na luta pelas medalhas, fazendo 17,48m, segunda melhor marca mundial do ano e recorde nacional em pista coberta, mais oito centímetros que os 17,40m feitos por Nelson Évora nos Mundiais indoor de Birmingham em 2018.

A marca deu-lhe qualificação directa para a final desta sexta-feira – a marca pedida era 16,70m – e ficou a ver os restantes 16 a saltarem por um lugar na final. Mais nenhum chegou ao mínimo e quem mais se aproximou foi o alemão Max Hess, ainda assim quase menos um metro do que Pichardo (16,67m), também feitos no primeiro salto.

A fazer companhia a Pichardo na final estará outro português, Tiago Pereira, que fez uma qualificação em crescendo. O saltador do Sporting guardou o seu melhor da qualificação para o último salto, em que chegou aos 16,39m, a quinta melhor marca da qualificação – esta é mais uma final para o pupilo de João Ganço, depois de ter estado na final dos Mundiais ao ar livre em Eugene, em que foi nono.

Calendário de 6.ª Feira

6h50 400m (M) Qual. João Coelho

8h10 Triplo (F) Qual. Patrícia Mamona

8h30 1500m (F) Meia-final Marta Pen/Salomé Afonso

9h05 60m (F) Elim. Lorene Bazolo/Rosalina Santos/Arialis Gandulla

16h00 Altura (M) Qual. Gerson Baldé

16h05 60m (F) Meia-final Lorene Bazolo/Rosalina Santos/Arialis Gandulla*

16h35 400m (M) Meia-final fin João Coelho

17h18 3000m (F) Final Mariana Machado

17h35 Triplo (M) Final Pedro Pichardo/Tiago Pereira

17h53 Peso (F) Final Auriol Dongmo/Jessica Inchude

18h45 60m (F) Final Lorene Bazolo/Rosalina Santos/Arialis Gandulla*

*em caso de qualificação

(hora portuguesa)

Antes das qualificações do triplo, a participação portuguesa nestes Europeus indoor começou com três eliminações. José Carlos Pinto foi o primeiro a entrar em acção nas eliminatórias dos 800m, ficando em terceiro da sua série (onde correram quatro), com o tempo de 1m50,57s – falhou a qualificação directa e o tempo não chegou para ser repescado. Nos 800m femininos, Patrícia Silva também se ficou pela primeira ronda, terminando em quinto da sua série com 2m07,58s.

Depois, Francisco Belo não conseguiu, por seu lado, repetir em Istambul a exibição de há dois anos em Torun. O atleta do Benfica esteve bastante discreto na qualificação do peso, apenas com um lançamento válido a 19,61m (12.º em 16 inscritos), depois de dois nulos, não repetindo a presença na final de há dois anos, em que foi quarto classificado com um recorde nacional de 21,28m.

❤️[Pichardo está na final e deixa concorrência a quase um metro]❤️

description:2023-03-14 20:04Pedro Pablo Pichardo não sentiu especiais dificuldades para renovar, nesta sexta-feira, o título europeu do triplo salto em pista coberta. Em Istambul, onde decorrem os campeonatos até domingo, o atleta português saltou 17,60m e conquistou a quinta medalha de ouro por Portugal em grandes provas internacionais.A facilidade com que Pichardo se qualificara para a final já era um indicador fiável da diferença face à concorrência directa. Em condições normais, sem uma limitação física de última hora, o triplista português tinha todas as condições para chegar ao ouro com naturalidade e foi isso mesmo que aconteceu. Ao primeiro ensaio, o actual campeão olímpico da especialidade conseguiu 17,26m, menos do que os 17,48m que tinha obtido na meia-final, o suficiente para liderar desde logo o concurso. A sua superioridade era evidente (tinha mais de um metro de margem face ao segundo) e abdicou do segundo salto.Na terceira ronda, atrasou um pouco a chamada na parte final da corrida, mas ainda foi a tempo de elevar a fasquia para os 17,60m, a melhor marca mundial do ano e recorde português em pista coberta. Com o triunfo na mão, voltou a abdicar da quarta e quinta tentativas, para encerrar a participação com um nulo.Contas feitas, Pedro Pablo Pichardo soma agora cinco medalhas de ouro com a bandeira portuguesa, duas em Europeus de pista coberta, uma no Europeu ao ar livre (2022), outra no Mundial (2022) e uma nos Jogos Olímpicos (2021)."O objectivo era tentar fazer um salto já grande, um bom salto. Infelizmente foi nulo e não seria tão grande quanto esperava. Vamos tentar agora no Verão fazer um bom resultado", realçou o vencedor, mostrando-se feliz pelo título. "O objectivo eram três saltos, tentar ganhar, e depois ver se conseguia um grande salto".O outro representante português em prova, Tiago Pereira, começou com um salto interessante, a 16,29m, melhorando depois três centímetros e, mais tarde, chegando aos 16,51m durante o concurso. Uma marca que não ficou longe dos 16,65m que apresenta como recorde pessoal, que significa o melhor registo do ano para o lisboeta e que lhe valeu o quarto lugar final em Istambul.No segundo lugar ficou o grego Nikolaus Andrikopoulos, com 16,58m, enquanto o alemão Max Hess fechou o pódio, a um centímetro apenas do segundo (16,57m)...❤️.[Pichardo está na final e deixa concorrência a quase um metro]❤️

[Pichardo está na final e deixa concorrência a quase um metro]❤️tags

comment_list
close

WeChat